Tomemos os programadores como exemplo para explorar por que você e eu acabaremos perdendo nossos empregos devido à IA

(0 comments)

Crise de desemprego sob a onda de IA: estamos realmente prontos?

Com o rápido desenvolvimento da tecnologia de inteligência artificial, uma questão que não pode ser ignorada surgiu gradualmente: você e eu ficaremos desempregados por causa da IA? Este problema não é infundado, mas constitui um verdadeiro desafio que cada um de nós enfrenta.

Algumas pessoas podem pensar que a IA ainda é apenas uma ferramenta e não substituiu realmente o trabalho humano. No entanto, o que temos de enfrentar é que as ferramentas de IA já estão a melhorar significativamente a nossa eficiência de trabalho. Quando a eficiência do trabalho individual aumenta, isso inevitavelmente reduzirá as oportunidades de emprego de outras pessoas. Tomando os programadores como exemplo, algumas tarefas básicas de programação agora podem ser totalmente executadas pela IA. Isso não se limita à escrita de código; a IA também está penetrando cada vez mais profundamente no campo da criação de conteúdo. Desde a geração de dublagem e manuscritos até a produção de tela, e até mesmo rastreamento, resumo e upload de conteúdo de notícias, a IA está gradualmente invadindo as áreas de trabalho dos criadores de conteúdo tradicionais.

Diante da situação atual, não podemos deixar de perguntar: existe realmente alguma diferença essencial entre a criação humana e o conteúdo gerado aleatoriamente por modelos estatísticos? Quando a IA puder dominar facilmente o Go, um jogo intelectual que já foi considerado como contendo as avenidas do céu e da terra, ainda poderemos manter a última linha de defesa da arte e da criação?

O que é ainda mais sério é que, com o avanço contínuo da tecnologia de IA, as necessidades humanas poderão acompanhar o desenvolvimento da produtividade? A história diz-nos que quando a produtividade aumenta, a procura aumenta proporcionalmente. No entanto, na era da IA, esta lei ainda se aplica? Quando cada vez mais a nossa produtividade é utilizada para satisfazer algumas necessidades bizarras que na verdade têm pouco valor, deveríamos reflectir sobre: ​​Será este caminho de desenvolvimento realmente sustentável?

Enfrentando a crise do desemprego causada pela IA, não estamos desamparados. Algumas empresas e indivíduos com visão de futuro já estão a explorar soluções. Por exemplo, o CEO da OpenAI começou a focar na questão da Renda Básica Incondicional (UBI) logo após fundar a empresa. Ele acredita que à medida que os avanços tecnológicos e os empregos tradicionais forem eliminados, veremos alguma forma de rendimento básico a nível nacional em algum momento no futuro. Tal concepção de sistema pode proporcionar-nos um período de amortecimento para nos adaptarmos a novos ambientes e desafios de trabalho.

Em suma, a era da IA ​​chegou e traz oportunidades e desafios. Não podemos evitar os problemas, mas devemos enfrentá-los com coragem e procurar ativamente soluções. Só assim poderemos permanecer invencíveis na onda da IA. Bem-vindo a trocar opiniões na área de comentários e discutir como lidar com a crise de desemprego causada pela IA.

Atualmente sem classificação

Comentários


Atualmente não há comentários

Faça login antes de comentar: Conecte-se

Postagens recentes

Arquivo

2024
2023
2022
2021
2020

Categorias

Tag

Autores

Feeds

RSS / Átomo